UM POEMA “CLAVADO”


LA QUEBRADA

enquanto
a cotovia
não trinca
o para-brisa
só vertigens
e queimores
de água-viva

em seguida
os suspiros
em anacoluto
durante a apneia
do mergulho

até o alívio
da volta à tona
de quem sai
do seu marsúpio
já disposto
a outros pulos

as avencas
na ribanceira
dos saltadores
de Acapulco.

.

Anúncios