A ONTOLOGIA DA SUSPEITA

por Marcus Fabiano

couteau-de-poche-fermant-olivier

PONGE ET L’OBJEU

pela fadiga das retinas
e o sangue nas cutículas
tem-se dele enfim a pista

o ser aí, à mão e à vista
unha e carne que entre
tantas coisas se limita

na ontologia da suspeita
quem conseguir que veja
esse apontador de dedos
e oblíquas sobrancelhas

passa ou vive disfarçado
em uma miríade de cacos
e até na chuva de canivetes
é o que sempre cai fechado
de lâmina no cabo, retrátil.

.

Anúncios