9 poemas de marcus fabiano

por Marcus Fabiano

escamandro

10720992_10152330448672143_895667999_n

Marcus Fabiano Gonçalves (1973) é gaúcho e mora no Rio de Janeiro, onde é professor de Hermenêutica e Filosofia do Direito na Universidade Federal Fluminense. Os textos dessa seleção pertencem ao seu segundo livro de poemas, ARAME FALADO (Rio de Janeiro: 7Letras, 2012). O autor também publica ensaios e inéditos no endereço: marcusfabiano.wordpress.com

* * *

Me habéis preguntado qué hila el crustáceo
entre sus patas de oro y os respondo: el mar lo sabe.
Pablo Neruda

OS NOMES DO MAR

o mar cria seus próprios cavalos e torna-se pedra quando muito gelado. ele não conhece flor nem fogo e mesmo assim pode queimaduras e adornos. tem enguias e mães d’água, corais e algas. o seu chão constela-se de esponjas e anêmonas. o mar é pródigo em estrelas e proventos. mas não tem galhos para os pássaros nem cabelos para os afogados. o mar é um cofre de naufrágios. no…

Ver o post original 1.043 mais palavras

Anúncios